Você está em - Home - Artigos - Comparação das medições translucidez nucal obtido usando o volume do NT (TM) e duas e de ultra-som tridimensional.

Comparação das medições translucidez nucal obtido usando o volume do NT (TM) e duas e de ultra-som tridimensional.

Para avaliar a viabilidade de Volume NT (TM), uma nova técnica que arquiva automaticamente médio-sagital vistas de avião e mede a máxima medida da translucência nucal (TN), comparando suas medidas com as feitas com dois convencional (2D) e três tridimensionais (3D) técnicas.
Este foi um estudo prospectivo de 130 gestações únicas submetidas à triagem NT, 11 + 0 + 6 a 13 semanas de gestação. Fetos com anomalias ampliadas NT ou múltipla e aqueles em posição prona foram excluídos. A taxa de sucesso da medida da TN foi avaliada usando Volume NT (TM), 2D e 3D técnicas. Nos casos em que as três técnicas foram bem sucedidas, o viés intra-e interobservador e níveis de concordância para medições NT dentro e entre as técnicas foram avaliadas por meio de Bland-Altman.
Dos 130 casos incluídos no estudo, 16 foram excluídos da análise devido à alargada NT (n = 3), posição ventral (n = 2) ou dados em falta (n = 11). Entre os 114 casos analisados, medida da TN foi bem-sucedida pelo método convencional 2D em 95,6% (109/114) dos casos e pelo 3D e Volume NT (TM), realizadas em 103 e 93 casos, respectivamente. A taxa de sucesso não foi significativamente diferente entre os métodos. Em 89 casos, os valores do NT estavam disponíveis usando os três métodos. Entre eles, média ± DP 2D-NT foi de 1,3 ± 0,4 mm, 3D-NT foi de 1,2 ± 0,4 mm e Volume NT (TM) foi de 1,3 ± 0,4 mm. A média das diferenças de variabilidade intra-e interobservador de cada método não foram significativamente diferentes de zero para cada método.
Volume NT (TM), uma nova técnica de medição automatizada NT, aparentemente é reprodutível e comparável com as técnicas convencionais de ultra-som 2D e 3D para medição NT.

Fonte: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21412924



Texto Original

To evaluate the feasibility of Volume NT(TM) , a new technique that automatically archives mid-sagittal plane views and measures the maximum nuchal translucency (NT) thickness, by comparing its measurements with those made with conventional two- (2D) and three-dimensional (3D) techniques.
This was a prospective study of 130 singleton pregnancies undergoing NT screening at 11 + 0 to 13 + 6 weeks of gestation. Fetuses with enlarged NT or multiple anomalies and those in the prone position were excluded. Success rate of NT measurement was assessed using Volume NT(TM) , 2D and 3D techniques. In cases in which all three techniques were successful, intra- and interobserver bias and levels of agreement for NT measurements within and between techniques were evaluated using Bland-Altman plots.
Of 130 cases enrolled into the study, 16 were excluded from analysis due to enlarged NT (n = 3), prone position (n = 2) or missing data (n = 11). Among the 114 cases analyzed, NT measurement was successful by the conventional 2D method in 95.6% (109/114) of cases and by 3D and Volume NT(TM) measurements in 103 and 93 cases, respectively. Success rate was not significantly different between methods. In 89 cases, NT values were available using all three methods. Among them, mean ± SD 2D-NT was 1.3 ± 0.4 mm, 3D-NT was 1.2 ± 0.4 mm and Volume NT(TM) was 1.3 ± 0.4 mm. The mean differences of the intra- and interobserver variability of each method were not significantly different from zero for each method.
Volume NT(TM) , a novel technique for automated NT measurement, is apparently reproducible and comparable with conventional 2D and 3D ultrasound techniques for NT measurement.

Desenvolvimento WSB